Mictório Unissex

Nostalgia: tobogã de saco de batata

Posted in Nostalgia by Igor on 18/09/2012

Sim, nostalgia. Eu era o único idiota que achava que essa palavra significava qualquer coisa relacionada ao nojo? Pois bem, nessa mesma época, quando eu era uma criança desinibida que achava que quando acabasse a escola eu estaria com a minha vida concluída e com todas as minhas obrigações quitadas, eu adorava andar nesses tobogãs gigantes, alguém mais lembra com amor?

Pois zé! Pelo que eu me lembro, essa porcaria dava mais medo de subir por aquela escada desgraçada que se encontra à direita na imagem, do que de descer escorregando como um maluco nesse negócio colorido e morrendo de medo daquela tia gorda nojenta que subiu atrás de você e te deu a impressão de que a escada cairia trombar com você enquanto você estava descendo e você voar e perder toda a sua dignidade. É claro que o medo não era de morrer, mas criança já nasce com medo de tudo, né. Inclusive overprotected como eu fui.

No geral, esses brinquedos de parques itinerários são motivos de aflição e medo da morte, né? Sempre entrava esperando pra morrer e já planejando o velório. Já até fazia o testamento antes de ir naqueles que viram de ponta cabeça e cuja trava de segurança só de sacanagem não trava de primeira.

Encontrei um tobogã desses em Brasília e fui tentar, sem saber que o meu estimado peso em 200% a mais do que o que eu tinha na época que eu era uma criança poderia fazer alguma diferença na ação da gravidade. Voei longe e quando chegava nessas curvas a minha bunda gorda levantava e eu, com medo, deitava no saco de batata achando que fosse melhorar, é claro que nem pensando na resistência que o ar poderia deixar de fazer na massa do meu corpinho em forma de barril (rsrs).

Mas é isso. Breve mais nostalgia.