Mictório Unissex

Os melhores tweets da história (ou não)

Posted in Twitter by Igor on 17/10/2013

Já que esse blog não atualiza desde muito tempo, resolvi postar aqui alguns tweets que na minha opinião que não vale centavos são os melhores da história do Twitter. Esse post também serve como uma forma de desperdir-nos do amado botão “Favoritos” do Twitter, que agora virou “Curtir” sem nenhum medo de deixar claro que tá pegando a mesma onda que o Facebook.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É isso. Se você achou uma merda e tem tweets muito mais engraçados (claro), comente. Tchauiiii!

Tagged with: , ,

Sobre o Brasil em junho de 2013

Posted in Facebook, Internet, Política, Texto, TV, Twitter, Vídeos by Igor on 22/06/2013

Resolvi fazer uma compilação de vários posts que fiz durante todos esses protestos que você (com certeza) está ouvindo falar. Primeiro, deixo claro que minha opinião mudou durante todo o processo. Muitas vezes. Qualquer incoerência nas minhas opiniões podem ser explicadas por isso. Vou datar os trechos para que vocês possam entender o desenvolvimento da minha argumentação.

13 de junho

Matérias como a do Bom Dia São Paulo de ontem (não achei link) me dão nojo. Disseram o seguinte: “de um lado, vandalismo e gritaria. De outro, a polícia tentando conter os manifestantes. E no meio, a população assustada.”

Eu só queria entender, apesar, é claro, de entender muito bem, o porquê da mídia insistir na ideia de que manifestantes não fazem parte da população. Como se fossem um bando de alienígenas que simplesmente desceram na Avenida Paulista e começaram a gritar e a destruir coisas. Por algum acaso, não são. Eles são, também, a população assustada.

O que mais me impressionou, ignorando a óbvia negligência que fizeram quanto à população que está de acordo com o protesto, foram os takes de cidadãos presos no transito dizendo que “não é possível que depois de um dia cansativo de trabalho ainda sou obrigado a ficar parado na rua por causa de badernista que não tem o que fazer”. Esses são tratados como as vítimas, enquanto os ~vagabundos baderneiros~ são tratados como os vilões.

Eu fico cada dia mais feliz em ver gente na rua. Foda-se se é por 20 centavos ou por 20 milhões. E que quebrem tudo mesmo! Quem paga tem o direito de quebrar o que for. E se os impostos não forem o suficiente pra pagar o concerto de um vidro de uma estação de metrô, eu já não sei mais até onde vai a corrupção.

Um beijo na buceta de cada uma de vocês.

15 de junho

Pra Rachel Sheherazade, a isenção do pagamento do transporte por pessoas debilitadas, estudantes, idosos e etc., são “prejuízo”. Esse é o pensamento da reaça, dos conservadores, da militância direitista. É o pensamento de quem acha que vinagre é arma.

SBT, não sabia que vocês contratavam equinos para apresentar jornal.

16 de junho

Pelo jeito o reporter da CBN passou por tudo o que a imprensa e manifestantes tão passando com a PM, dessa vez no RJ durante o jogo de hoje. Ouçam aí e desconsiderem o título “sensacionalista”…

Engraçado é o coronel (?) da PM de São Paulo dizendo que os manifestantes não deveriam usar máscaras. Cara, você tá com armadura, cassetete, capacete, bomba de efeito moral, gás lacrimogêneo, spray de pimenta, cachorro, helicóptero, cavalaria, e a porra da tropa de choque, e o manifestante não pode usar máscara? Porque não pede pra eles se darem tiros na cabeça? Se for pra obedecer a PM, isso seria muito mais eficaz.

17 de junho

“O povo que está na porta se refere aos jovens da periferia, que são os que mais sofrem com a polícia de Geraldo Alckmin. Eles não vão sair daí. Não há como contê-los e nem o que fazer. São jovens que perderam parentes na mão de policias e tem muita raiva do governador”, disse Matheus Preis, que faz parte do MPL.

18 de junho

Não sei contar quantas vezes eu pensei que queria ver essa imagem. Eu olho pra ela e me sinto lisonjeado. Aquele sentimento que existia quando eu era pequeno, de que o Brasil é uma merda, simplesmente desapareceu. A corrupção ainda existe, os safados ainda estão no poder, ainda tem gente passando fome, a segurança não chega nem perto de estar perfeita, mas o povo está aí. O Brasil finalmente tem rosto, tenha esse rosto um sorriso ou uma marca de bala de borracha. O Brasil, por um momento – e surpreendentemente nesse (!!!) – deixou de ser o país do futebol. A cobertura da copa das confederações no jornal não tem nem metade da relevância que William Bonner esperava. Estamos aqui. A única tristeza que me resta é saber que eu não pude estar lá. Mas estou aqui, olhando tudo. Feliz. Pela primeira vez, feliz pelo meu país.

Imagem

Não sei porque, mas eu tenho a impressão de que a mídia está apoiando as manifestações por um motivo de alienação maior. Eu acho que a mídia apoia a manifestação pra poder dizer “olha que bonita a manifestação sem vandalismo!” Mas o vandalismo muda! Eu tenho medo de dizer que sou a favor do vandalismo, vendo a grande quantidade de pessoas que agora abaixaram os escudos contra a mídia. Elas estão pensando que a mídia agora está do lado delas, completamente. Mas não! Ela está perpetuando a ideia do pacifismo. O pacifismo muda, dependendo das dimensões, mas o vandalismo é parte de uma revolução… O vandalismo é simbólico.

Sobre esse assunto, leiam o texto do Marco Gomes aqui.

19 de junho

Não deixem que o discurso dos coxinhas desanime vocês! O protesto é ESPONTÂNEO, não tem líderes e não tem propósito além do apoio aos protestos nas capitais. Somos o Brasil, e o Brasil é grande. Se cada um cantar a canção que lhe agrada, todos vão ter suas vozes ouvidas. Não queremos ser autoritários quando dizemos que não queremos bandeiras partidárias, apenas queremos. E alguns acham isso ofensivo demais pra lidar. Faça o que quiser, hoje é dia de Lençóis ir pra rua!

21 de junho

Já ouviram falar no “1984”, de George Orwell? Pois é, ainda não chegamos lá, mas tá quase. O Ministério da Verdade ainda não existe, mas a mídia muda de ideia como se os cidadãos burros não lembrassem da opinião conservadora que ela demonstrou nos primeiros dias de manifestações em São Paulo. Um trecho do livro:

“Em 1984, a Oceânia estava em guerra com a Eurásia e era aliada da Lestasia. Não mais que quatro anos a Oceânia estava em guerra com a Lestásia e em aliança com a Eurásia. O partido dizia que a Oceânia jamais fora aliada da Eurásia.”

“Guerra é Paz, Liberdade é Escravidão, Ignorância é Força.”

Pode ser que alguém não esteja entendendo sobre a analogia feita com a Bastilha. Pois bem, eu fui pesquisar e venho aqui dizer pra aqueles que não levavam as aulas de História a sério na escola. Prestem atenção.

Inicialmente serviu apenas como mero portal de entrada para o bairro de Saint-Antoine, mas de 1370 a 1383 o portal foi ampliado e reformado para se transformar numa fortaleza. Após a Guerra dos Cem Anos, começou a ser utilizada pela realeza francesa como prisão estadual. Por volta do século XVIII, serviu como lugar de lazer e depósito de armas do exército, mas o térreo ainda funcionava como uma prisão comum. Registra-se a maior incidência de doenças como pneumonias, devido à temperatura ambiente.

Em 14 de julho de 1789 um jornalista, Camille Desmoulins, até então desconhecido, arengou em frente ao Palais Royal e pelas ruas dizendo que as tropas reais estavam prestes a desencadear uma repressão sangrenta sobre o povo de Paris. Todos deviam socorrer-se das armas para defender-se. Correu o boato de que a pólvora porém se encontrava estocada num outro lugar, na fortaleza da Bastilha. Marcharam então para lá.

O marquês de Launay, o governador da Bastilha, ainda tentou negociar. Os guardas, no entanto, descontrolaram-se, disparando na multidão. Indignado, o povo reunido na praça em frente partiu para o assalto e dali para o massacre. O tiroteio durou aproximadamente quatro horas. O número de mortos foi incerto. Calculam que somaram 98 populares e apenas um defensor da Bastilha. Launay teve um fim trágico. Foi decapitado e a sua cabeça espetada na ponta de uma lança desfilou pelas ruas numa celebração macabra. Os presos, soltos, arrastaram-se para fora sob o aplauso comovido da multidão postada nos arredores da fortaleza devassada. Posteriormente a massa incendiou e destruiu a Bastilha, localizada no bairro Santo António, um dos mais populares de Paris.

A Rede Globo não estava lá, mas podemos dizer que as seguintes manchetes estampariam os jornais atuais, caso hoje isso acontecesse:

No primeiro momento:

“Grupo de manifestantes tentam invadir Bastilha, mas é logo dispersado pela polícia.”

Aqui, seriam tratados como apenas um grupinho de baderneiros que querem chamar a atenção. Ninguém deve se importar com eles, logo isso acaba.

No segundo momento:

“Manifestantes atacam a polícia da Bastilha em ato de protesto contra as supostas irregularidades nas ações dos policiais no primeiro ato.”

Alguma coisa está acontecendo, a mídia precisa mostrar também o lado dos manifestantes, que a aumenta e vai tomando espaço no reconhecimento moral da população.

No terceiro momento:

“Launay tenta negociar, mas líderes das manifestações afirmam que invadirão Bastilha.”

A mídia ainda se coloca do lado do Governo, e expressa as mesmas opiniões dele. Todos estão de acordo com todos. Os manifestantes são os únicos que não querem paz.

No quarto momento:

“Apesar do começo pacífico, parte dos manifestantes entra em confronto com a polícia e invade Bastilha.”

A mídia divide a manifestação em grupos. Os grupos, mesmo dentro, se dividem exatamente da maneira que a mídia quer. Os vândalos são criminalizados e os pacíficos são ignorados.

No quinto momento:

“Após confrontos e invasão, vândalos libertam presos e devastam a Bastilha.”

Continua até o limite o apoio ao governo. Os vândalos agora são reconhecidos como tais, e fazem tudo o que querem. A mídia espera a resposta do governo para uma opinião.

No final:

“Launay é morto, Governo promete reajustes e melhor comunicação com população.”

A mídia abaixa os escudos e passa a noticiar imparcialmente os acontecimentos, ignorando o fato de ter mudado de posição diversas vezes no protesto. O Governo cai, e aos olhos de quem assiste, todos estavam certos.

Qualquer semelhança, talvez não seja mera coincidência.

22 de junho

A ideia dos Anonymous de usarem aquela máscara que vocês viram no V de Vingança não tem nada a ver com o filme (além da propaganda). Ela tem a ver com Guy Fawkes, um cara que na conspiração da pólvora foi preso por querer explodir o Parlamento do Reino Unido. A ideia é usar o anonimato para cometer atos que, segundo a legislação vigente, seriam crime. E de que forma melhor você poderia se esconder a não ser atrás da máscara de um cara que não teve tal destreza? Pois é. O vandalismo está por trás dessa máscara também. Você não tá sendo coerente usando essa máscara e falando que os manifestos são lindos, mas ~sem baderna~.

“Me lembro, me lembro, do cinco de novembro;
Do atentado e da pólvora, se deve saber;
E não vejo razão, para que tal traição;
Um dia se venha a esquecer.”

Sobre a máscara:

“It’s an uniform look,
Everybody looks the same,
It’s a very recognizable face.

It’s easy to find,
Despite all the threads,
It has become a brand.”

Imagem

 

5 coisas que poderiam acabar no lugar do Google Reader

Posted in Facebook, Humor, Internet, Listas, Tecnologia, Texto, Twitter by Igor on 13/03/2013

Hoje a Google anunciou que em julho descontinuará os serviços do Google Reader. Muitas pessoas gritaram, outras cortaram os pulsos, e teve gente fazendo petição no Avaaz pra que a Google não descontinue o serviço, porém… É a vida. Pra amenizar as dores e demonstrar que muitas coisas poderiam deixar de existir no lugar do GReader, aqui vai uma lista de cinco coisas que iriam tarde.

5. Bing

Bingilim

Não vejo lógica alguma em criar um site de busca numa internet onde já existe o Google. Aqui a gente dá de cara com um padrão dessas empresas ~internéticas~: a vontade quase exorbitante de querer estar presente em todas as tarefas dos usuários, sem exceções, e assim conquistar total fanatismo. A Microsoft deveria parar de tentar roubar a clientela dos outros e investir no que realmente sabe fazer: vender software barato (BEIJOS!).

4. Cutucadas no Facebook

Só no cutuque

Pra que isso existe? Existia algum motivo? Foi criado em algum momento de solidão e perversão na vida de Mark Zuckerberg? Hoje, este rapaz já casado, deveria ter vergonha de deixar tal conteúdo disponível na maior rede social do mundo, já que NINGUÉM USA ESSA MERDA. Sério, você já viu alguém usando isso seriamente? E se sim, delete essa pessoa, ela com certeza não estará fazendo nenhum bem a você.

3. Listas no Twitter

Minhas lindas listas

Até que era uma ideia interessante, e o Facebook agora teve a magnifica ideia de organizar o feed de notícias com listas do mesmo tipo, porém pré-feitas. Mas no Twitter, isso já não tem mais nenhum uso. O pessoal está lá pra ler tudo e todos, se estivessem interessados em apenas um nicho, se envolveriam com esse nicho em algum outro lugar ou conversa. E olha que o Twitter falhou poucas vezes, hein.

2. Orkut

Orkutizou

O Orkut fez muito sucesso lá pra 2005, quando o pessoal ainda tava aprendendo a engatinhar nas redes sociais. O esquema não tinha absolutamente nada a ver com o que é considerado rede social hoje em dia, e só fez sucesso porque pegou um pessoal de gaiato com a história dos convites. Foi massa, mas… Cara. A Google comprou o Orkut por achar uma ótima ideia ter uma rede social, já que o Facebook estava se popularizando mundialmente, e CAGOU no negócio. Depois, vendo que o Orkut não vingaria, criou o Wave, que no começo até tinha uma proposta legal, mas que sem público não viraria nada. Não virou. Aí a Google teve a ideia do século, e criou…

1. Google+

Google-

A rede social mais idiota do mundo. Por causa de quais infernos a Google acha que as pessoas deixariam o Facebook pra ir pruma rede social deles? Rede social essa que não faz nada mais que o necessário pra poder se chamar rede social. Não tem porque, por isso ainda é um projeto falido. As vezes passo por lá e vejo umas moscas respirando profundamente naquela atmosfera rarefeita e com pouca movimentação. É a mais nova tentativa da Google de roubar clientes de concorrentes. Desista, Google, desista.

E deixe o Google Reader! A gente o ama. Nós o amamos. Ele é perfeito. É a melhor coisa, além de Gmail e a pesquisa, que vocês fizeram em todas as suas vidas, inclusive depois da integração com a merda do Google+. Escutem seus admiradores e não nos tire nossos doces. Obrigado.

Assinado: Internets.

Tchau Greader! :(

Máfia orquestrada

Posted in Ateísmo, Ciência, Internet, Política, Religião, Texto, Twitter by Igor on 30/08/2012

Fica muito repetitivo falar sobre a Marisa Lobo de novo? Eu sei que fica, mas a mulher tá cada vez mais ~polêmica~! Eu não tenho nada a ver com a vida de ninguém e não quero ditar regras, mas pelo bem do alívio cômico: essa mulher não trabalha? Eu vou dormir e ela tá tweetando, eu acordo e ela tá tweetando… GOSH! Agorinha foi o ápice global da hipocrisia da Marisa Lobo. Percebam, por favor, que eu não estou atacando ninguém, só estou reproduzindo o que ela escreveu e dando minha opinião. Quem ataca é ela.

Ela está dizendo que a “mídia tendenciosa” (seja lá o que isso quer dizer); o CFP, Conselho Federal de Psicologia; os grupos GLBTT, gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais; os ateus; os relativistas (?), e os cristãos sem compromisso estão formando uma máfia orquestrada para mudar o código penal. Certo?

Se eu conheço Marisa Lobo bem o suficiente pra acreditar no que eu acredito, então ela está querendo dizer que vários grupos (de nenhuma correlação, apenas alguns que têm em comum a militância, e outros o poder) estão numa luta contra a imposição de uma outra máfia orquestrada muito mais antiga que essa suposta aí: o conservadorismo cristão.

Percebam: o cristianismo é uma religião. Quem segue, segue. Segue e vai pra instituição deles, a igreja. Protesta na igreja, expõe preconceito na igreja, queima bruxas na igreja, escraviza na igreja, extorque na igreja. O que acontece dentro da instituição de sua religião, e que é praticado pelos seus crentes e seguidores, é problema só seu. Lá você pode fazer o que você quiser e se basear nas leis da sua religião da maneira que quiser. Completamente diferente é querer impor essas regras nas pessoas que estão fora desse perfil. Eu sei que esse discurso pode chegar a ser repetitivo, mas é pra ser. Os problemas estão aí e eu acredito que sem repetição nada é notado.

O deus da sua religião, nos olhos da justiça é só mais uma mitologia. Os seus valores morais, nos olhos da justiça, são só valores morais de uma ideologia distinta do Estado. Ou deveria ser. Se há algum grupo aqui que está querendo impor sua ideologia e que pode ser classificado como máfia orquestrada, esse grupo é o seu, de conservadores cristãos! Então pare de atacar o Conselho Federal de Psicologia, que usa a ciência para ditar métodos. Pare de atacar os GLBTT, que têm todo o direito de expor suas opiniões e quererem igualdade na sociedade bitolada. Pare de atacar os ateus, que só por não crerem na mesma baboseira que você parecem no seu ponto de vista não merecerem o respeito no Estado democrático (e laico!). Pare de ofender os cristãos sem compromisso, pois esses sabem discernir o Estado da religião, ao contrário de você. Pare com esse proselitismo e comece a ler e a fazer seu trabalho de maneira correta. Deixe sua relação com sua família em casa, deixe sua religião na igreja.

E nenhuma foda foi dada naquela madrugada

Posted in Facebook, Humor, Internet, Twitter by Igor on 19/03/2012

Graças aos amáveis amigos da página Os Melhores do Twitter. Os cegos clicarão pra ampliar. Btw, deixei os posts mais ~engraçados~ com o fundo diferente para mais rápida apreciação dos leitores apressados.

Não crê? Olha aqui: https://www.facebook.com/MelhoresDoTwitter/posts/265763076839636*

And not even a single fuck was given that day…

* = Atualização: Apagaram o tópico. Podem crer que eu acordei hoje e fui ver o que tinham escrito depois disso tudo e não achei nada… Triste. Mas mesmo assim, né.

Oi galera, tudo bem?

Posted in Internet, Política, Twitter, Vídeos by Igor on 31/03/2011

Era uma vez uma senhora que jogava todos os dias os jogos em flash da empresa PayMentez pelo Orkut, em especial o “Colheita Feliz”. O jogo, por falhas de administração responsável, colocou uma promoção no ar e não cumpriu o combinado aos vencedores. Essa mesma senhora fez um vídeo em reclamação à empresa dona da marca e correu atrás de seus direitos. O nome dela é Tulla Luana, também auto-intitulada “Web Diva”.

A moça ficou famosa. A revolta de uma consumidora é facilmente aceitável. A raiva e a frustração mostram humildade e confidencia. A questão foi: como uma mulher de mais de 30 anos pode perder dias da sua vida jogando jogos destinados às crianças?

Algumas pessoas começaram a postar informações pessoais da senhora Tulla Luana, como seu endereço, CPF e, principalmente dívidas não quitadas. Tulla Luana fez um vídeo “esclarecendo” sua situação, dizendo que é portadora de esquizofrenia e que por isso não consegue sair de casa, precisando de um entretenimento. Aceitável, se essa explicação não fosse totalmente recheada de xingos, palavrões, e ofensas.

Pronto. Começou a saga “Tulla Luana”.

A moça teve a magnífica idéia de desabilitar a avaliação e os comentários dos vídeos, o que faz com que ela não tivesse noção nenhuma da porcentagem das visualizações que realmente admira as atitudes dela e da que a odeia. Isso implicou numa falta de entendimento extremo. Tulla levou em conta apenas o numero de visualizações e, sem noção do que isso significa, se intitulou “Web Diva Tulla Luana”. Web Diva?

Uma das últimas e mais polêmicas atitudes da mulher foi pedir uma máquina Compacta Print a um ex participante do Big Brother Brasil e ao portal R7 da Rede Record. Ela pediu a máquina a essas entidades e não conseguiu. Ficou brava, bateu perna, e se arrependeu de se expor extremamente ao ridículo por uma máquina que apenas seria usada para confeccionar camisetas com a “marca” Web Diva Tulla Luana.

Ela ligou pra central de atendimento da Compacta Print e pediu pela máquina. Foi dito a ela que, se o Ratinho não aceitasse a proposta de ceder a máquina a ela, eles se encarregariam de dar a máquina. Um tempo depois, foi desmentido o fato da doação e Tulla se revoltou. Xingou a empresa e disse que vai processar. É assim que funciona pra ela. Se ela não consegue por caridade, ela consegue pela justiça. Maquiando um motivo racional ao ponto de vista da justiça. Julguem.

Senhora Tulla, as vezes é preciso um pouco de bom-senso.

A Orkutização do Orkut estimada

Posted in Internet, Twitter by Igor on 06/12/2010

E é isso.

Marketing

Posted in Internet, Política, Twitter by Igor on 27/11/2010

[…] O que deve ser entendido com tudo isso é que muitas empresas e companhias têm de colocar como dever e conceito explícito esse tipo de marketing, que atinge o público atual, através da mídia atual, com temas atuais.

Candidatos que fazem isso em campanhas eleitorais se dão bem – como bem provou Barack Obama, dono de um dos perfis mais seguidos do Twitter. É preciso atingir todos os públicos; desde a dona de casa – que veria o anúncio de campanha durante o programa da Ana Maria Braga – até o jovem – em massa em redes sociais. Esse é o marketing que compra evidência com dinheiro. […]

Porque votar na Dilma, ou ir contra José Serra

Posted in Crônicas, Internet, Política, Texto, Twitter, Vídeos by Igor on 19/10/2010

Eu fico impressionado quando vejo gente declarando apoio e voto a José Serra, do PSDB. Quando pergunto os argumentos, aí sim vejo um monte de merda saindo da boca de gente mal instruída e que não conhece o real governo estadual do Mr. Burns, assim como eu. Esse cara hipócrita e mentiroso teve a capacidade de dar a seguinte resposta quando perguntado se conhecia Paulo Vieira de Souza, apelidado de “Paulo Preto”: “Eu não o conhecia por esse apelido, pois eu acho isso discriminação e preconceito, blá blá…” Porra, até a minha vó sai de uma polêmica melhor que o senhor, senhor governador. Tenha apenas um pouco mais de respeito com os cultos que votarão no senhor; os que entendem o que o senhor diz; os que conseguem entender hipocrisia. É claro que isso não teve nenhuma repercussão, já que o debate foi transmitido pelo pequeno canal RedeTV!. Já estou cansado de falar nesse blog sobre o que eu considero hipocrisia quanto a esse assunto de preconceito hipócrita. Vamos ao que importa.

A filósofa Marilena Chaui, professora da Universidade de São Paulo (USP) fala nessa coleção de vídeos um pouco sobre os avanços do governo Lula, as características do candidato José Serra e experiências pessoais envolvendo a candidata a presidente Dilma Rousseff. Veja o primeiro vídeo abaixo e o resto nos links seguintes.

Os links para os outros três vídeos são os seguintes: vídeo 2, 3 e 4.

Abaixo, veja dois infográficos de balanço feito pelo designer Bruno O. Barros comparando os aspectos do governo FHC e Lula.

Você pode ver os dois infográficos em tamanho maior no site do ilustrador.

É uma questão de abrir os olhos, pesquisar e aguçar a crítica própria. Não quero mudar a opinião de ninguém, apenas demonstrar de forma simples e usando argumentos externos o porque do meu apoio. Não recebi nada pra isso.

Review do novo Twitter (#newtwitter)

Posted in Guia Prático, Internet, Twitter, Vídeos by Igor on 20/09/2010

Quando recebi o convite pra participar do preview do novo Twitter, achei que todos tinham recebido, mas não! Eu e poucos usuários fomos selecionados para testar a nova versão, que ficou bem mais simples e fácil, apesar dos errinhos que eles provavelmente arrumarão antes de tornar a versão mundial. Fiz um review pra desmonstrar todas as considerações que tive depois dessa semana de uso. Olhaí!

A Timeline

Levei um susto ao entrar nessa timeline full screen com tanto informação. Estava acostumado com a simplicidade que era a timeline e o perfil que o Twitter tinha nos ensinado como estereótipo. A barrinha de busca ficou lá encima, junto com os botões que antes ficavam juntos no canto superior direito da tela. Em baixo, a timeline, como sempre foi, com algumas modificações – tiraram a caixinha de diálogo que aparecia e incomodava quando se passava o mouse no nick das pessoas da timeline! Do lado, os Trending Topics, miniaturas dos avatares dos followers e followings, o último favorito, último tweet e listas.

Replies

Antes, era preciso clicar no botão “in reply to —” para saber qual era o começo do diálogo exposto no tweet; agora, um simples clique no tweet abre uma janela avulsa que mostra o início da conversação e tudo relacionado a ela. Achei muito boa a idéia. A maneira de dar o reply também mudou, veja abaixo.

Essa é a caixinha de diálogo que abre quando você clica em Reply, embaixo do tweet. Nela você tem o tweet que você quer dar reply e as opções de localidade que a nova versão oferece.

Retweet

A primeira coisa que se nota quando o botão de Retweets é clicado é que agora ficou bem mais fácil/rápido chegar à página que mostra os seus tweets que foram retweetados, antes era preciso ver os retweets dos outros pra depois ter os botões para ver os seus tweets. Agora ficou mais prático. A caixa de retweet é parecida com a de Reply, só que só com dois botões pra confirmar ou não o retweet.

Agora um pouco da página dos retweets seus, retweetados:

O sistema aí é o mesmo do reply: quando você clica no tweet que quer ver a quantidade de retweets, quem retweetou e tal, uma janela avulsa se abre mostrando todas as informações, inclusive o lugar de onde o tweet foi postad, se disponíveis as configurações de localidade, obviamente.

Mídia

Agora dá pra ver as imagens e vídeos na janela avulsa que o Twitter criou. Uma ferramenta que antes era exclusiva dos aplicativos agora é oficial do Twitter, fotos do Twitpic e vídeos do YouTube são mostrados ao clicar no tweet com algum link para fotos ou vídeos.

Direct Messages

A caixa de Direct Messages, as famosinhas DMs, agora está mais parecida com uma caixa de mensagens usual, como as do YouTube e até mesmo de e-mails. Veja no exemplo que as mensagens são divididas por usuários, e ao clicar no nome, aparece toda a conversação por DM que existiu. O @wesleycota tava falando mal de um coleguinha do Twitter alí, eita! HAHA, oi.

That’s all folks! Acho que isso era tudo o que tinha pra ser falado sobre a nova versão do Twitter. Eu não sei se vai demorar muito pra ela ser liberada pra todo mundo, mas espero que não, e também que as falhas sejam resolvidas e tudo fique normal. No começo, não se assustem, mudou bastante coisa, mas você vai se acostumar. =D

Saiba quem te favoritou no Twitter!

Posted in Guia Prático, Internet, Twitter by Igor on 20/02/2010

Desde que o Twitter existe, a ferramenta de favoritar tweet não tem um contador, ou indicador, como tem os retweets e os replys. A curiosidade faz com que todos nós tenhamos vontade de saber quem favoritou nossos tweets e quais foram os tweets. Tem gente que favorita pra deixar marcado e ver depois e tem gente que favorita porque gosta. Ah, e também te gente que favorita sem motivo nenhum; garanto que vocês vão achar tweets seus que foram favoritados sem motivo.

E pra saber quais e por quem foram favoritados, você precisa entrar no Favotter, ou no Favstar, dois sites que guardam os favoritos de todo mundo. É só entrar, digitar seu usuário e pronto. Lá estão seus tweets favoritados. Clique nas imagens e vocês serão logo redirecionados pros sites.

1. Favstar

2. Favotter

Espero ter sido útil. Boa tarde.

Lucas do Fresno e a falsa liberdade

Posted in Com desabafo, Internet, Música, Twitter by Igor on 12/12/2009

Sempre fui contra essas hypes do mal, que falam mal de NX Zero, Fresno e todas essas bandinhas do mundo 2.0 sem antes conhecer o trabalho de cada uma. Porque os caras do Fresno fazem música Emocore, as pessoas cismam em criticar o estilo. Tem quem gosta, não tem? Se não tivesse, essas bandas não estariam fazendo esse puta sucesso do caralho.

O senhor Lucas, do Fresno, postou no Twitter o seguinte – depois de ser criticado por falar de RBD:

A gente tende a projetar um ideal de perfeição em todo mundo que a gente não conhece. Cada decepção toma proporções irreparáveis. E isso é errado e cruel. Vivemos uma época em que todo opina sobre tudo, o tempo todo, para todo mundo ver. Não se guarda mais nada pra si. Se a gente se preocupa em agradar a todos o tempo todo, acabamos decepcionando a nós mesmos.

Concordemos que, o vocalista dessa banda, Fresno, tão socialmente criticada, deveria ser a favor da não mudança de estilo. Ou seja, continuar com o emocore sem querer saber do que os outros pensam, já que acredita que a pessoa se decepciona ao fazer o que não gosta. É preciso seguir seu estilo pra fazer com que seus fãs continuem a te cultuar como o fazem hoje em dia. Nunca um artista de Folk vai fazer uma música Rock n’ Roll só porque disseram que preferem esse estilo. NUNCA!

E aí ele começa a falar que não tem liberdade… Que o mundo precisa de liberdade e que isso transformaria o mundo num lugar melhor e blá blá blá. A tão conhecida liberdade hipócrita/falsa foi posta em pauta. A liberdade falsa é aquela liberdade que você tem, só que, por usufruir dela de maneira independente, tem o ato criticado e você se sente pressionado. A liberdade existe e você não consegue lidar com as conseqüências.

Os fãs de Fresno estão retuitando o vocalista, que está postando uma crítica à falta de liberdade. Liberdade falsa e hipócrita. A pessoa quer a liberdade que ela já tem. Crítica confundida com falta de liberdade… Uma pessoa fazer uma crítica negativa a sua música, não significa que você não tem liberdade! A libredade tá aí. E as conseqüências também. Ou uma banda se aceita como uma banda com estilo, ou vão viver na mesmice de agradar a todos. Você tem que fazer a SUA música pros SEUS fãs que gostam do SEU estilo. Querer que todo mundo aprove é ser irrealista. Se isso acontece, mais parece que a pessoa está querendo ouvintes, e não apreciadores, fãs, seguidores, cultuadores…

E no fim, ele apagou o tweet sobre RBD e se desculpou por falar mal. Princípios, KD?

Twitter: ferramenta de “update later”

Posted in Internet, Twitter by Igor on 23/11/2009

Desde o Substitwit que eu venho pensando numa ferramenta que faz updates pré-feitos no tamplate oficial do Twitter, sem nenhum aplicativo ou plugin. Fiz esse “rascunho” no Photoshop pra mostrar um pouco do que eu penso. Vejam e digam o que pensam sobre o botão de “update later”.

1. O botão

Nesse primeiro exemplo, eu mostro como ficaria o botão de update later na página inicial. Ao lado do botão de update now. Uma caixinha mais escura que o famoso #ffffff involverá os dois pra criar um elo de ligação, mostrando que os dois significam a mesma coisa, só que funcionando em horários e com supervisão diferentes.

2. Ao passar o mouse no botão…

A princípio, essa caixa apareceria pra explicar aos desprovidos do entendimento o que o “update later” faz. Simples.

3. Indicando um horário

Como o update será postado no futuro, é óbvio que as opções de horário serão apenas futuros ao atual. No meu rascunho, fiz uma coisa mais… redonda. Sem muitos horários além de 2pm ou 2h30pm, na caixinha. Mas é claro que uma caixa de texto poderia abrir também para serem inseridos valores.

4. Como o update aparece

Eu colocaria uma opção de cancelar o update se todo o layout criado não fosse atrapalhar esse botão, então, fica pros desenvolvedores do Twitter pensarem em como o resto funcionará.

Eu, modéstia aparte, acho que a ferramenta seria util demais. Sem argumentos para explicitar isso, mas que seria útil, seria. E você concorda, don’t you? Sigam-me: @igorzets.

O novo escritório do Twitter

Posted in Design, Internet, Tecnologia, Twitter by Igor on 16/11/2009

Hoje a equipe do Twitter reformulou completamente o escritório da marca – na verdade eles mudaram de lugar, mas achei mais legal falar que “reformularam”. Deixaram-no mais bonito e simples, seguindo os novos estereótipos de design usados na versão atual da ferramenta. Veja as fotos abaixo.

Eu achei que essa fosse a casa dos meus sonhos, mas se todos insistem em dizer que é o novo escritório do Twitter, eu aceito. Fotos via @vl, 15 minutos atrás. Mais no link da mensagem.

Tagged with: , , , ,

Como descobrir se alguém parou de te seguir no Twitter?

Posted in Internet, Twitter by Igor on 04/11/2009

Se você é uma daquelas pessoas que já se sentem rejeitadas quando não são convidadas pra alguma festinha ou reunião, ignore esse post, pois ele fará muito mau a você. Aqui eu vou mostrar ferramentas que, de alguma forma, “avisam” quando alguém para de te seguir no Twitter.

A primeira dica, e mais completa e eficaz é o Twitterless. Ele, quando alguém para de te seguir, te manda uma mensagem direta (DM), que é privada, com estatísticas e nomes. É uma ferramenta ótima e discreta pois, ao contrário do ex-@followermonitor, não expõe a todos o nome de quem parou de te seguir e se parou. Pra ativar é só seguir o perfil especificado.

Qwitter

A segunda é o Qwitter. Ele é o mais famosinho dos três, só que eu testei e não consegui fazer ele funcionar. O intuito é: quando alguém para de te seguir, ele manda um e-mail igual ao que o Twitter manda quando alguém começa. Parece ser útil. Quando funciona. Também trabalha anonimamente.

O bafão do Boteco São Bento

Posted in Com desabafo, Internet, Texto, Twitter, Vídeos by Igor on 29/09/2009

Fazendo jus à minha nerdice e ao meu vício no Twitter, resolvi fazer esse post defendendo o blog Resenha em Seis, que foi vítima de injustiça por parte do dono (ou não) do boteco São Bento, vítima de crítica no endereço.

Raphael Quatrocci, dono do Resenha em Seis foi ao boteco São Bento e não se sentiu confortável com os garçons, com o chopp e com os petiscos. Nada mais que seu direito fazer uma crítica ao boteco, não é? Foi o que ele fez. Veja o post abaixo.

Depois da Faixa de Gaza e do Acre, este é o pior lugar do mundo para você ir com os amigos. Caro, petiscos sem graça e, principalmente, garçons ultra-power-mega chatos: você toma dois dedos do seu chopp, quente e azedo que nem xoxota nos tempos dos vikings, eles já colocam outro na mesa. E se você recusa, eles ainda ficam putos. Só tulipadas diárias no rabo para justificar tamanha simpatia no atendimento.

Depois de tudo isso virar bafo, alguém, que se diz dono do boteco, foi ao blog e comentou coisas meio… estranhas. O cara disse que iria tomar providências jurídicas e que “o bar não precisa de pessoas com o seu perfil”. Mano, alô? Isso foi uma crítica, uma opinião. Idiota. Se liga.

Eu nunca fui e, depois dessa, tenho certeza que não vou, mas pelo que ando vendo no Twitter e pelos outros blogs, percebí que não é de hoje que a falta de simpatia pelos garçons de lá vem atormentando as internets. Depois de todo o escandalo, um vídeo.

É isso que devemos esperar de um bar? Never going.

Descubra quem não está te seguindo no Twitter

Posted in Guia Prático, Internet, Twitter by Igor on 25/09/2009

Sempre tem aquela pessoa que você só segue porque te seguiu ou por que é seu amigo. E aí você vai tentar mandar DM, não dá, porque a pessoa não te segue. Então, sai fora! Existe um jeito muito mais fácil de descobrir quem não te segue, o IsFollow.

O IsFollow é um serviço independente e grátis que serve pra mostrar quem segue quem e, conseqüentemente, quem não segue quem. É só você colocar o usuário que deseja saber se segue na primeira área e o usuário de quem você quer saber se é seguido pelo seguidor da primeira área na segunda. Não entendeu? Então olha no link da imagem que é mais fácil.

isfollow

Easy, isn’t it?

Twitteramigos – Jornal O Eco

Posted in Twitter by Igor on 29/08/2009

No dia 27 de agosto, eu, o Petter e o Fier démos uma entrevista para o Jornal O Eco de Lençóis Paulista para explicar melhor o que era Twitter e divulgar o perfil da cidade. A entrevista foi muito legal e espontânia, quase que uma conversa de bar, e a matéria – que saiu na capa do jornal – ficou ótima. Com alguns erros de informação, mas que podem ser facilmente relevadas. Veja aí a transcrição da matéria.

Do virtual para o real. Assim começou a amizade desses três rapazes que se conheceram pelo twitter e hoje mantém um dos canais mais acessados dentro do portal em Lençóis Paulista. Em comum eles têm o conhecimento e a paixão pela tecnologia. Petter Paccola Júnior, 21 anos, Fernando Galassi, 19 anos, e Igor José Moretto Fonseca, 16 anos, já usam o computador e a internet desde a infância e dizem que hoje é impossível dissociar a tecnologia de suas vidas. “Quando meu micro quebra e precisa ir para o conserto eu praticamente entro em crise”, brinca Igor. Entretanto, a brincadeira é sintomática de uma geração totalmente conectada em todos os sentidos e o twitter, segundo eles, é uma das ferramentas mais representativas desse novo movimento.

Entretanto, eles não gostam simplesmente de ficar no mundo virtual. O trio realizou duas edições do que eles chamaram de “Twittencontro”. Os eventos aconteceram no Parque do Povo e reuniram os freqüentadores do Twitter de Lençóis. “Em diversas partes do mundo existe o ‘Twestival’ e nós resolvemos fazer uma versão local”, conta Petter.

“Eu particularmente não acredito que a internet ou ferramentas como o Twitter vão acabar com os jornais e revistas. Eu acho que o Twitter é apenas mais um meio por onde as pessoas podem se informar e também modificar a informação. A interação e a instantaniedade são suas principais características”, explica Petter, que cursa publicidade e pretende atuar na área da comunicação.

Segundo os jovens, o Twitter é um microblog, afinal só é possível postar mensagens com no máximo 140 caracteres, que pretende inicialmente responder a uma única pergunta: O que você está fazendo? Esta frase já está estampada logo na tela do site que surgiu em 2006, mas que cresceu vertiginosamente principalmente no último ano. “O Twitter é interessante porque através dele é possível você saber em tempo real o que está acontecendo no mundo agora”, argumenta Petter.

Para Fernando, que estuda jornalismo, o Twitter é uma maneira eficiente de manter os jovens e adolescentes informados. “Eu acho que o Twitter também é uma forma de levar a informação até os jovens porque a grande maioria infelizmente não lê muito jornal, então é uma maneira de chegar até eles”, comenta.

Agora, sobre o perfil @lencoispaulista, onde postamos sobre as notícias e fatos de Lençóis, o jornal falou o seguinte.

Em dezembro do ano passado, Petter descobriu o Twitter e resolveu criar o @lencoispaulista. O símbolo de arroba indica o nome de um Twitter, ou seja, um canal dentro do site. Em seguida ele descobriu que Fernando e Igor já utilizavam o mecanismo e resolveu convidá-los para ajudar a abastecer o canal com notícias e fatos interessante. “Hoje nós procuramos colocar informações de jornais daqui da cidade, previsão do tempo, notícias nacionais, tudo que achamos que as pessoas desejam saber, que vai ser interessante para elas”, explica Igor.

Até o fechamento desta reportagem, na manhã de ontem, o @lencoispaulista tinha quase 500 seguidores (que são as pessoas que recebem as informações quando eles atualizam o canal) e seguem até o momento 214 twitteiros. “Como o nosso Twitter acabou se tornando o canal oficial da cidade, nós só seguimos pessoas que são de Lençóis. Assim o site serve de referência para quem está começando agora”, diz Petter.

Sobre as curiosidades e gafes citadas.

Durante a entrevista, o trio contou diversas curiosidades e gafes que aconteceram dentro do Twitter, o que mostra que o espaço tem realmente grande participação. Um dos casos foi relacionado à final da Copa das Confederações, entre Brasil e Estados Unidos. Segundo eles, um famoso ator americano resolveu colocar no Twitter que os norte-americanos ganhariam o jogo e incentivou todos os seus seguidores a retwittar (repassar a mensagem). Isso fez com que os Estados Unidos subissem nos Trending Topics (ranking das mensagens mais lidas). Quando o Brasil ganhou da equipe americana, os brasileiros, como resposta, postaram em massa a mensagem “chupa” (chupa essa manga). “A Mensagem rapidamente subiu ao topo dos Trending Topics, mas foi retirada pelos mantenedores do Twitter, que acharam que era uma mensagem de cunho sexual”, explicou Igor e Fernando entre risos.

Matéria por Vitor Godinho, pro Jornal O Eco, de Lençóis Paulista.

De cara com as críticas

Posted in Internet, Texto, Twitter by Igor on 26/08/2009

É fácil ficar dentro de casa recebendo amigos, ignorando as críticas. e tentando excluir do mundo os vestígios de sua vida pornográfica. É aí que uma ferramenta chamada Twitter é criada, fica popular e essa pessoa pensa em criar um para virar popular e falar de suas novidades. Não. Não dá certo. Seguinte: uma pessoa assim não está acostumada com a crítica do povo. Sempre cheia de crianças e adultos baba-ovo em sua volta, Xuxa nunca conseguiu saber realmente o que as pessoas achavam, mas esses tempos acabaram.

Primeiro que internet tem regras. Você não pode chegar escrevendo em caixa alta e dizer que é seu jeitinho. Só se for o seu jeitinho de escrever testamento. Adapte-se e aí conversaremos. Depois, você não pode postar que está filmando com cobras ou escrever errado sem querer um monte de gente zuando de você. Você está mais pública do que nunca, você está na internet. Xuxa, se liga, ok? OIQ.

Toda essa introdução grotesca e direta pra falar sobre o que aconteceu esses dias com a rainha dos baixinhos, Xuxa Meneghel, que depois de ter criado Twitter e ser vítima de várias críticas, surtou.

Ela está gravando um filme chamado “O Mistério da Feiurinha”, baseado naquele livro que todo mundo foi obrigado a ler quando estava nas primeiras séries. Nele, a sua filha, Sasha, fará uma participação. Não sei se grande, nem nada. Então, Xuxa, toda orgulhosa, resolveu deixar sua princesa escrever no seu Twitter e a herdeira deixou isso no registro:

oi gente sou eu sasha estou aqui filmando o novo filme a xuxa, e um vai ser m otimo filme, tenho q ir vou fazer uma sena com a cobra

Pronto. Aí, tudo começou, só porque a menina escreveu “cena” com “S”. Eu sei que pra muita gente a Sasha ainda é um bebê porque parece que foi ontem que a Xuxa estava grávida, mas não. A menina já é grande e ja está mais do que na hora de saber escrever, né? Ahn… Dai a Xuxa ficou brava porque falaram mal do jeito que a filha dela escreveu:

xuxs

Own, tadinha, ela foi alfabetizada em inglês! Não é obrigada a saber escrever na língua do país em que vive. Érre ésse pra você, né Xuxa? Ou, no caso, Érre cê.

oi gente sou eu sasha estou aqui filmando o novo filme a xuxa, e um vai ser m otimo filme, tenho q ir vou fazer uma sena com a cobra

#fail do dia: Bruno Gagliasso divulga telefone no Twitter

Posted in Humor, Internet, Twitter by Igor on 01/07/2009

Parece que os famosos do Twitter não cansam de dar bafão, hein? Ontem foi porcausa dos piratas do Twitter e hoje o Bruno Gagliasso (@bgagliasso) divulgou o seu lindo telefone no seu perfil. Será que ele não sabe como usar DMs?

bgagliasso-tel.jpg

Para as gatchens que quizerem ligar pra ele, é só discar 0xx21 7811-6011. Boa tarde!

O Twitter e o fim do Anonimato

Posted in Internet, Twitter by Igor on 14/04/2009

O Twitter é uma ferramenta que proporciona a seus usuários a oportunidade de expressar seus sentimentos, fazer novas amizades, tirar dúvidas, divulgar projetos, e muitas outras coisas úteis; mas muitos (e eu me incluo nisso), não tomam cuidado na hora de falar sobre sua vida pessoal. Lá, você fala como está, onde está, onde vai, onde foi, com quem está, com quem esteve, com quem estará, fazendo o que e etc.

Se alguém que está afim de aloprar (entenda aloprar como um arquivo .rar que compacta todo tipo de bandido – seqüestrador, pedófilo, ladrão e até mesmo assassino), te seguir no Twitter, ele saberá de todas essas informações; se não por você, por seus amigos/seguidores.

Pode ser que usar a ferramenta de bloqueio de mensagens possa amenizar esse perigo, já que você poderá selecionar as pessoas que você quer que saibam sobre tudo isso, mas em muitos casos, você não consegue reconhecer um bandido apenas lendo seus twitts. Ou consegue, mas na internet, tudo é distante; ou pelo menos aparenta ser para a maioria dos leigos.

Antes você criava Orkut e podia evitar colocar as suas informações pessoais como telefone, nome completo e endereço, além de não mostrar o que está fazendo, agora tudo mudou com o nosso amigo azul-calcinha. Proteja-se. Ou não.

Os seguidores do Twitter

Posted in Twitter by Igor on 05/04/2009

Para algumas pessoa, é constrangedor entrar no perfil de alguém no Twitter e ver que essa pessoa não segue ninguem e é seguido por milhares. Isso acontecia com o @livelavalive, mas não acontece mais, não sei porque. Meu respeito chega a ser maior por essas pessoas que não seguem ninguém do que por aqueles que seguem 1000 pessoas e não conseguem ler as atualizações. Isso só mostra a falta de carater por sua parte e a vontade de lucro infinita que reina dentro da sua alma.

Eu resolví postar isso pra comentar sobre o texto que a tia @crisdias fez no blog dela e que realmente consegue expressar tudo o que algumas pessoas pensam mas não conseguem escrever, como eu. Rs.

Se você segue mais de 1000 pessoas você não está se relacionando com nenhuma delas, você só está recebendo ruído. Ou nem isso, porque se você segue mais de mil pessoas você provavelmente nem abre seu Twitter já que o volume de mensagens é simplesmente impossível de consumir.

Leiam o texto completo aqui, que antes tinha a imagem de uma pessoa com sindrome de down na ilustração mas que foi editada pra não ofender os superafim de bafão. ENJOY IT, NIGGA BOY MOTHAFUCKA. Tchau beijos.